10 coisas que você precisa saber sobre a Fiat Strada

fiatstradarebaixadacomrodasaro17nafixa052111111

Os holofotes se voltaram à Strada. A picape da Fiat foi o veículo mais emplacado no País em março, com 9.946 unidades – batendo o Chevrolet Onix (9.548), o Fiat Palio (9.232) e o Hyundai HB20 (9.100), respectivamente segundo, terceiro e quarto colocados.

O Jornal do Carro selecionou alguns fatos e curiosidades para ajudar você a conhecer melhor a história e os detalhes do novo campeão do mercado brasileiro.

Foi lançada no final de 1998.
A Strada surgiu como a versão picape do Palio, três anos após o lançamento do hatch compacto, dentro da linha 1999 da Fiat. Ela ocupou a lacuna deixada pela finada Fiorino. A gama original tinha as versões Working, com motor 1.5 de 76 cv, Trekking, com motor 1.6 8V de 92 cv, e LX, com motor 1.6 16V de 102 cv.

Já teve três reestilizações.
Como não poderia deixar de ser, o desenho da picape acompanhou as mudanças sofridas pelo irmão Palio. A primeira renovação ocorreu em 2001, sob a batuta do italiano Giorgetto Giugiaro, assim como a segunda, três anos mais tarde. A terceira reestilização, de 2009, deu à Strada o visual que ela carrega até hoje, com retoques em 2012 e 2014.

Fiat_strada_rebaixada-600x337Foi concebida para o mercado brasileiro…
Assim como o hatch Palio, a Strada foi idealizada para mercados emergentes e, além do Brasil, foi feita na Índia, Rússia, Turquia e, desde 2014, no México. Por lá, ela foi rebatizada como RAM 700. RAM é a marca de picapes do Grupo Chrysler, que pertence à Fiat.

… mas também é comercializada na Europa.
A Strada fabricada em Betim (MG) começou a ser vendida na Europa em 2012. Na Itália, ela leva a bandeira Fiat Professional, dedicada a veículos comerciais leves, ao lado de modelos como Doblò, Ducato e as versões furgão de Punto e 500.
Foi a primeira picape do segmento a oferecer cabine estendida.
A configuração com cabine estendida foi criada em 1999, depois que pesquisas da marca italiana apuraram que boa parte dos usuários não chegava a transportar objetos de grande porte na caçamba. A cabine ganhou 30 cm e passou a levar, atrás dos bancos, 300 litros de carga.

strada_aro_20_estilodub-03Foi a primeira picape do segmento a oferecer cabine dupla.
Dez anos depois, em 2009, foi lançada uma configuração com cabine dupla. Com a novidade, o modelo passa a ter uma gama ampla e versátil, o que ajuda a consolidar sua liderança no segmento. A arqui-inimiga Volkswagen Saveiro só ganharia opção com cabine dupla em 2014.
É a única picape leve a oferecer opção com terceira porta.
Em outra manobra ousada, a Fiat incorporou, na linha 2014 da picape, uma terceira porta, com abertura invertida, facilitando o acesso à cabine.

Na Argentina, tem uma versão movida a diesel.
No mercado argentino, a versão intermediária, Trekking, é equipada com motor 1.3 16V movido a diesel, que rende 95 cv, ficando entre os 87 cv da Working (que tem motor 1.4 8V) e os 115 cv da opção de topo, Adventure (com motor 1.6 16V).

É um modelo benquisto também pelos ladrões.
Pesquisa encomendada pela empresa de rastreamento Ituran do Brasil apontou que, em 2014, a Strada foi o décimo modelo preferido pelos ladrões. Nesse ranking, sua rival Volkswagen Saveiro pontuou “melhor”: está em quarto lugar entre os alvos preferenciais de roubos e furtos.

A Fiat já vendeu outro modelo com o nome Strada.
Trata-se do compacto Ritmo, fabricado entre 1978 e 1988 e que concorria com modelos como Escort, Golf e Kadett. Nos países de língua inglesa, como o nome Ritmo não tinha uma sonoridade fácil, o modelo foi rebatizado de Strada.

COMPARTILHAR