5 fabricantes de carros que já foram grandes, mas encolheram com o tempo

Há quem diga que a situação não está fácil para ninguém. Essa máxima é valida inclusive para os fabricantes de veículos: além das habituais instabilidades em determinados mercados, os próprios consumidores vem perdendo o interesse em adquirir automóveis. Apesar das adversidades, algumas marcas de carros têm conseguido se manter e até crescer mundialmente. Outras, porém, já foram consolidadas, mas sentiram o baque e encolheram bastante nas últimas décadas. O AutoPapo listou 5 dessas empresas. Confira:

1. Lancia

Ypsilon: subcompacto talvez seja o último modelo da Lancia

A italiana Lancia é sinônimo de tradição, pois produziu alguns dos carros esporte mais emblemáticos do mundo. Sua história está diretamente ligada às pistas de rali. Há anos, porém, ela vem encolhendo gradativamente, e sua gama atual é composta por um único modelo: o subcompacto Ypsilon. O Grupo Fiat-Chrysler Automobiles (FCA) tem feito investimentos em outras de suas marcas de carros, mas não na Lancia. O futuro da empresa é, no mínimo, incerto.

2. Dodge

(Dodge/Divulgação)

A Dodge já foi a empresa com maior participação mercadológica da Chrysler. Hoje, é mera coadjuvante, até mesmo nos EUA, sua terra natal. Após anos de quedas nas vendas, o fabricante sofreu de maneira dramática os efeitos da crise econômica de 2007 e 2008. De lá para cá, já nas mãos da FCA, a divisão até recebeu investimentos e lançou novos produtos, mas sem sucesso. A linha atual é composta por modelos ultrapassados, como Journey e Durango, ou de nicho, como Charger e Challenger.

3. Datsun

Datsun GO é um carro de baixo custo vendido na Ásia

Todo mundo conhece a Nissan, certo? Todavia, pouca gente sabe que a empresa teve origem na Datsun. Foi com o emblema dela que os automóveis do grupo conquistaram mercados importantíssimos, como Europa e América do Norte. As duas marcas de carros conviveram juntas por algumas décadas, mas a partir dos anos 80 apenas o nome Nissan foi mantido. Entretanto, em 2013, a multinacional ressuscitou a Datsun, para vender veículos de baixo custo na Ásia.

4. Holden

Foto reprodução

Os australianos se orgulham da marca local Holden, que integra o grupo General Motors (GM). Eles reconhecem, contudo, que os dias de glória ficaram para trás. Nesta década, a empresa fechou fábricas no país e abandonou sua linha própria de veículos. Atualmente, ela apenas importa e comercializa produtos desenvolvidos por outras marcas de carros pertencentes à GM.

5. MG (Morris Garage)

MG GS tem desenho genérico e mercado restrito

Grandes volumes de produção nunca foram o negócio da MG. Sua especialidade eram os esportivos, em especial esquenos roadsters. Após um período conturbado que envolveu falências e aquisições por diferentes companhias, uma das mais tradicionais marcas de carros da Inglaterra acabou nas mãos do conglomerado chinês Saic Motor. A linha atual é até diversificada, com sedãs, hatches e SUVs. Nenhum deles, porém, se destaca como produto ou consegue alavancar a empresa no mercado.

Fonte: AUTOPAPO

COMPARTILHAR