Afinal, o VW Passat GTI realmente existiu? (imagens inéditas provam que sim)

Este é um conceito do VW Passat GTI criado em 1977, ano em que o modelo foi reestilizado pela primeira vez na Europa e ganhou um visual que jamais teve por aqui, com a frente mais baixa e lanternas traseiras menores.

Uma equipe de engenheiros decidiu criar um protótipo do Passat GTI. Partindo de um pacato exemplar branco, a equipe pintou a carroceria de azul metálico, trocou os para-choques de metal por peças plásticas pretas. Os faróis retangulares foram trocados por peças circulares, vindas das versões mais caras do Passat.

Um spoiler na traseira prometia produzir downforce, enquanto rodas mais largas, suspensão levemente rebaixada e endurecida e barras estabilizadoras na dianteira e na traseira foram instaladas. O interior recebeu elementos do VW Scirocco, como o volante e os bancos

A motorização vem do Golf GTI, lançado três anos antes: um quatro-cilindros de 1,6 litro com injeção eletrônica de combustível e 110 cv.

Só que na Europa, o Passat não era visto como um carro de pretensões esportivas, papel que era cumprido pelo Scirocco. Na verdade, para Toni Schmücker, que era CEO da VW na época, o Passat era exatamente o oposto de um esportivo e um GTI baseado nele seria perda de tempo e dinheiro.

Foto reprodução
Foto reprodução
Foto reprodução
Foto reprodução
Foto reprodução
Foto reprodução
Foto reprodução

Fonte: Flatout

COMPARTILHAR