Curte carros rebaixados? Então fique por dentro da lei

rebaixado1A empresária Monica de Carvalho (21) é tão apaixonada por carro rebaixado que resolveu criar no Facebook a página “Mulheres que curtem carros rebaixados” para compartilhar a sua paixão com outras motoristas. Uma busca rápida na internet mostra que ela não está sozinha. Há várias outras páginas que reúnem amantes de veículos modificados.

“Hoje existem muitas meninas que têm seu carro baixo, sem ser de namorado, sem ser de marido! Isso é maravilhoso”, diz Monica.

O Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) liberou modificações em suspensões de veículos, inclusive a da suspensão regulável, no ano passado. Antes, carros com este sistema só tinham autorização para rodar se viessem de fábrica. No entanto, há restrições. A alteração deve ser aprovada em vistoria do Detran e constar no documento do veículo, inclusive com a altura em relação ao solo. A distância do veículo da Monica está de acordo com a lei, 10 centímetros até o chão.

10981536_380480282156801_1866049258144463500_n-768x466

“Ando de carro baixo há aproximadamente 6 meses. Quando fiz 20 anos, comprei meu primeiro automóvel. Fiquei um ano com ele original. Depois, fui colocando som e fazendo algumas mudanças. Após um ano, consegui rebaixá-lo, que era a minha vontade desde quando o comprei! Consegui com a ajuda do meu namorado, que é mecânico especializado em carro baixo”, conta Monica.

A empresária gastou mais de R$ 2 mil para fazer a transformação no carro, mas o custo pode variar.

“Depende muito da pessoa e do que ela vai querer colocar no carro. No meu caso, tudo custou cerca de R$ 2.070. Mas tem veículo que custa muito mais, em torno de R$ 5 mil”, explica Monica.

novo-golf-rebaixado-768x441

Para regularizar o seu automóvel, procure o Detran e peça autorização para rodar com o veículo modificado. Será preciso um laudo para saber se o carro está dentro da lei. De acordo com a resolução 479/14 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), o carro de passeio deve ter até 3.500 kg; o sistema de suspensão poderá ser fixo ou regulável; o ponto mais baixo não pode ser inferior a 10 centímetros em relação ao chão; e o conjunto de rodas e pneus não poderá tocar em parte alguma do veículo quando submetido ao teste de esterçamento, que significa manobra.

Por: Mundo Fixa (Com informações do Planeta Pop)

COMPARTILHAR