Lenda Urbana: Saveiro 89 ganha motor e relação de câmbio para romper os 300km/h

Ninguém sabe como nasce uma lenda urbana, embora estas histórias estejam no subconsciente de todos sua origem é sempre um mistério. Quem nunca ouviu falar da loira do banheiro, do homem do saco ou da brincadeira do copo? Há muitos anos ouço falar sobre uma VW Saveiro vermelha que andava acima dos 300km/h e já tinha em sua lista de fregueses carros de respeito como Ferrari, Porsche, Lamborghini. Até motos esportivas, como Yamaha R1 e Suzuki Hayabusa tinham sido vítimas do utilitário Volkswagen. Pesquisando, encontrei alguns vídeos onde percebi que a Saveiro passa rápido de verdade e desde então, sempre tive a curiosidade de conhecer essa VW Saveiro ao vivo.

DSC_6677-copy1-660x330Quando chegou o dia do ensaio fotográfico pude ver ao longe a “Saverinho” se aproximando silenciosa e discreta. Depois de estacionada comecei a reparar na pintura que estava absolutamente brilhante e o alinhamento da carroceria beirando a perfeição. As portas livres de ondulações, e a caçamba tinha as madeiras perfeitamente envernizadas, parecia realmente se tratar de um carro 1989 que tinha acabado de sair da fábrica em São Bernardo do Campo. Lembrei-me na hora do Plymouth Fury do filme Christine.

Comecei a conversar com o proprietário da Saveiro que se identifica como Alemão Rei da Raia, pedi para o ele abrir o capô e reparei que as travas ficam sob por baixo, para não cometer a atrocidade de furar o lindo capô, antes de ele terminar de soltar as travas perguntei o que tinha o motor. O proprietário ri e começa a descrever: “Marcão, você vai se surpreender, pois é um projeto extremamente simples. Partimos de um bloco baixo VW com virabrequim forjado de 92,71 mm e bielas forjadas Cunningham com 144 mm de comprimento; já os pistões forjados são fabricados pela Iapel com 83,5mm de diâmetro; a junta de cabeçote é metálica do VW Golf; o cabeçote unilateral foi retrabalhado pela Pro Heads e o comando de válvulas é Pro Heads 272°X272°”, explica o dono.

save

A turbina é uma Garrett GT 4288 By DNT Turbos com as seguintes medidas: caixa fria A/R .72 rotor frio de 65 mm o eixo quente tem 68 mm e a caixa quente A/R 1.00. Está turbina é indicada para motores com até 900 cvs. O proprietário continua a explicar o motivo de utilizar o coletor de admissão original do Gol Mi, borboleta original e coletor de escape Mack Tech fundido: “O motor precisa acelerar os gases, não adiantaria nada ter um coletor de admissão em alumínio com plenum gigante ou muito menos um coletor de escape tubular muito comprido, pois a curva de torque e potência seria deslocada para rotações muito altas, deixando o carro ruim de andar e mais propício a quebras. Algumas vezes, menos é mais.” comenta o proprietário.

Um módulo Fueltech FT200 comanda os 4 injetores IWP de Fiat Palio que fazem o motor funcionar liso em baixos RPM’s e na marcha lenta; para alimentar o motor VW AP em médios e altos RPM’s, os 4 injetores Bosch de 160 lb/h são alimentados por 5 bombas elétricas de Gol GTI, já um módulo Fueltech Booster Controller controla a pressão de turbo para a Sava conseguir passar toda sua potência para o chão.

DSC_6620-copy

Quem permite o carro atingir as velocidades absurdas é a relação de marchas. As engrenagens forjadas são fabricadas pela Sapinho Câmbios com a seguinte relação: 1ª 2,5; 2ª 1,24; 3ª 1,00; 4ª 0,84; 5ª 0,68 e a relação de coroa e pinhão 3,88:1 (No site do fabricante existe a opção de verificarmos as velocidades reais). Esse câmbio permite que se chegue aos 254 km/h de quarta marcha e aos assombrosos 314km/h de quinta a 7000 RPM’s. Outro equipamento de suma importância é a embreagem multidisco fabricada pela Ceramic Power.

Para manter o utilitário sempre no chão em altas velocidades, um projeto de suspensão desenvolvido e executado pela Impacto Especiais fez toda a diferença. “Meu carro precisa largar muito bem e ser muito estável em altas velocidades, por isso toda essa atenção com a geometria de suspensão e acerto eletrônico da alimentação e pressão de turbo qualquer exagero pode se tornar uma quebra, ainda mais agora que a Saveiro está “órfã de oficina”.

DSC_6624-copy

Quando terminamos o ensaio fotográfico veio o convite: “E ai Marcão, preciso ver como está a mistura e a pressão de turbo no final da quinta marcha. Tem coragem?”. Eu jogo a pergunta para você leitor: você encarava o desafio? Vontade não faltou, mas preferi declinar do convite, andar no carona nessa velocidade não é para qualquer um!

Cuidado ao encontrar essa Saveiro por aí, pois a lenda pode se tornar seu pesadelo a mais de 300km/h e provavelmente na sua frente. Fotos: Sidney Filho – Texto: Marcus Oktaner (Revista Race Master)

COMPARTILHAR