O que acontece se seu carro for atingido por um raio?

O vídeo acima é impressionante, mas também é de mentirinha. Trata-se de uma ação de marketing de uma “dash cam”, aquelas câmeras instaladas nos painéis dos carros para gravar tudo que acontece a frente do veículo. Mesmo assim, não deixa de causar espanto e fazer com que a gente se pergunte: o que acontece com o carro quando ele é atingido em cheio por um raio?

Diferente da propaganda, existem, sim, casos de pessoas que estavam andando tranquilamente pelas estradas quando seus veículos serviram de receptores para descargas elétricas, como aconteceu com um casal canadense no ano passado. No caso deles, o raio chegou a derreter algumas peças e queimou a central elétrica do carro, fazendo com que os airbags disparassem e as portas ficassem trancadas.

Para piorar, alguns fios foram derretidos e começaram a soltar fumaça dentro da cabine da camionete e Al e Betty, que estavam dentro do veículo, foram resgatados por um policial que viu tudo acontecendo. Apesar do susto, os dois não sofreram absolutamente nada:

A questão é: como? Bem, você já deve ter ouvido falar sobre algumas teorias sobre os motivos de o carro ser seguro em caso de raios, mas algumas informações, tanto positivas quanto negativas, simplesmente não são verdadeiras – como o mito de que os pneus do veículo vão funcionar como isolantes: a energia elétrica de um raio é ENORME, então não há cabimento que um pouquinho de borracha vá dar conta do serviço.

O motivo pelo qual as pessoas não sofrem os efeitos da descarga elétrica foi explicado há bastante tempo por um inglês chamado Michael Faraday: em um condutor, a carga elétrica fica concentrada na superfície, fazendo com que o centro de um objeto oco tenha carga zero. Essa descoberta recebeu o nome de “Gaiola de Faraday”. No vídeo abaixo, utilizando uma Bobina de Tesla como gerador de energia, é possível ver como a coisa toda funciona:

Os carros, portanto, funcionam como Gaiolas de Faraday imperfeitas, já que existem diversos componentes não metálicos e outras partes condutoras que se ligam ao interior do veículo. De qualquer forma, o princípio ainda funciona e a carga elétrica percorre o exterior do carro – por isso é extremamente importante evitar qualquer superfície metálica imediatamente após o raio.

Lembrando que, em caso de tempestades, você deve procurar abrigo imediatamente – sim, pode ser em um carro, desde que ele não seja conversível e esteja completamente fechado! –, evitando ficar em campo aberto e próximo de árvores.

FONTE(S)

COMPARTILHAR