Top 5 – Motivos para ter um Omega “zika das quebradas”

Inicialmente o Omega foi lançado em 1985 pela Opel, uma subsidiária da General Motors na Alemanha, tendo sido produzido na fábrica de Rüsselsheim até o ano de 2003 e exportado para vários países em todo o Mundo, inclusive sob as marcas Vauxhall, Lotus e Cadillac.

omega-tuning-640x480O modelo foi produzido sob chancela da Lotus no final dos anos 80 sob a marca Lotus Omega e nos Estados Unidos recebeu o nome de Cadillac Catera.

Em 1992 foi apresentado ao mercado brasileiro pela Chevrolet, produzido pela montadora na cidade de São Caetano do Sul, estado de São Paulo.

A primeira geração, Omega A, foi produzida na Alemanha até 1994, e no Brasil até 1998. A versão introduzida no Brasil em 1992 era a que estava para ser aposentada na Alemanha, dando ao Omega alguns anos de sobrevida. Essa estratégia de introduzir modelos decadentes no primeiro mundo em países emergentes continuou sendo utilizada pelas grandes montadoras por toda a década de 90 e, ainda por algumas montadores, mesmo décadas adiante.

A segunda geração, Omega B, foi lançada na Alemanha em 1994 e não chegou a ser vendida oficialmente no Brasil, embora algumas unidades tenham sido importadas por empresas independentes. Em 1999 passou por um face-lift para o mercado Europeu, prorrogando suas vendas até 2003, quando foi dada por encerrada a sua produção.

Como de costume, os parceiros do Biela Torta não deixam passar nada e criaram cinco motivos insanos para você ter um omega “Zika das Quebradas” confira:

COMPARTILHAR