Urgente: GM faz megarrecall de Onix, Prisma, Spin e Cobalt por risco de incêndio; Veja detalhes

A General Motors inicia nesta quinta-feira (7) um megarrecall que envolve os modelos Chevrolet Onix, Prisma, Spin e Cobalt. Estão envolvidas todas as unidades fabricadas entre janeiro de 2016 e maio de 2018 dos quatro modelos. Ou seja: desde que a fabricante lançou mudanças na família de motores SPE/4 de 1, 1,4 e 1,8 litro.

Foto reprodução

UOL Carros tentou contato com a montadora há mais de 24 horas para obter o número exato de exemplares afetados, mas até o momento não obteve resposta. Conseguimos, porém, fazer um cálculo estimado com base no ano-modelo dos veículos. São aproximadamente 550 mil carros já emplacados.

Como a fabricação das unidades potencialmente defeituosas só encerrou em maio deste ano, é possível que haja um bom número de carros inseridos no recall ainda a serem comercializados nos próximos meses, o que ampliaria os números de exemplares envolvidos.

Este chamado, portanto, é forte candidato a ser ainda maior do que o maior recall de 2017, feito pela Toyota. Na época a marca japonesa convocou 563 mil Corolla, Etios e Hilux/SW4, por causa dos airbags fatais da Takata.

Motivo do chamado é uma potencial falha do relê da caixa de fusível. De acordo com a GM, “em determinadas condições pode haver entrada e acúmulo de água na região dos terminais de relê da caixa de fusíveis localizada no compartimento do motor, com possibilidade de curto-circuito e acionamento involuntário e contínuo do motor de partida”.

Ainda segundo o comunicado, “este evento pode ocasionar o superaquecimento do motor de partida e até incêndio no compartimento do motor”. Em veículos equipados com câmbio manual há também a possibilidade de movimentação involuntária do carro com a caixa engatada. Ambos os casos geram riscos de danos físicos e/ou materiais, inclusive graves, a ocupantes do veículo e terceiros.

Confira abaixo os detalhes de cada modelo envolvido:

Chevrolet Onix

+Ano-modelo: 2017 a 2019
+Fabricação: 15 de janeiro de 2016 a 24 de maio de 2018
+Código alfanumérico de chassi (últimos oito dígitos): HB100028 a KG110336
+Unidades emplacadas: cerca de 335 mil

Chevrolet Prisma

+Ano-modelo: 2017 a 2019
+Fabricação: 15 de janeiro de 2016 a 24 de maio de 2018
+Código alfanumérico de chassi (últimos oito dígitos): HG100102 a KG110508
+Unidades emplacadas: cerca de 125 mil

Chevrolet Spin

+Ano-modelo: 2017 a 2018
+Fabricação: 22 de janeiro de 2016 a 21 de maio de 2018
+Código alfanumérico de chassi (últimos oito dígitos): HB100029 a JB259531
+Unidades emplacadas: cerca de 40 mil

Chevrolet Cobalt

+Ano-modelo: 2017 a 2019
+Fabricação: 4 de fevereiro de 2016 a 21 de maio de 2018
+Código alfanumérico de chassi (últimos oito dígitos): HG100102 a KG110508
+Unidades emplacadas: cerca de 40 mil

Para solucionar a falha será preciso incluir um isolante nos terminais de relê da caixa de fusíveis. Tal serviço tem tempo de execução estimado de 20 minutos. Para agendar o atendimento a fabricante oferece o número 0800 702 4200. Mais informações estão disponíveis no site http://www.chevrolet.com.br/servicos/recall/.

A GM também não respondeu à reportagem se unidades com o potencial defeito ainda não emplacadas terão o problema solucionado antes da venda.

Fonte: Uol

COMPARTILHAR