Conheça a nova e brutal GMC Sierra 2019, a primeira picape a usar fibra de carbono (10 fotos mais vídeo)

Poucas semanas depois de apresentar ao público a nova geração da Chevrolet Silverado, a General Motors fecha a renovação de sua gama de picapes full-size na América do Norte com a estreia da GMC Sierra 2019. Irmã de projeto do modelo da gravata dourada, a grandalhona chega ao mercado adotando o que há de mais moderno em termos de luxo e sofisticação, sem deixar de lado a pegada bruta e o característico estilo robusto. Nesta linhagem há ainda uma particularidade: o uso exclusivo de fibra de carbono na confecção da caçamba.

Conforme explica a marca, o componente está presente especificamente no lastro e nas laterais do compartimento de carga, sendo 28 kg mais leve na comparação com o aço tradicional e significativamente mais resistente em termos de corrosão. Além da fibra de carbono, a caçamba conta peças feitas em alumínio, plástico e compósito de fibra de vidro, que formam um verdadeiro “sanduíche” de materiais. Outro detalhe interessante diz respeito à nova abertura da tampa, dividida em duas partes para facilitar o uso e o acesso à carga. No total, são 1.784 litros de capacidade volumétrica.

Por dentro, a pegada tecnológica dá o tom da cabine e faz da Sierra uma das picapes mais requintadas do segmento. Materiais como couro, madeira, alumínio e plásticos emborrachados compõem o painel, ao passo que equipamentos como central multimídia de 8 polegadas e head-up display colorido reforçam o apelo tecnológico. Um conjunto completo de sistemas de assistência de segurança também está disponível, incluindo alerta de pontos cegos, detecção de pedestres e frenagem de emergência automática.

Foto reprodução

Prática comum entre compradores de picapes nos EUA, o engate de trailers também ficou mais fácil e seguro graças ao avanço da tecnologia. A partir de agora, um aplicativo permitirá que o motorista teste remotamente o funcionamento das luzes do reboque, bem como tenha acesso à informações como diagnósticos elétricos e da pressão dos pneus. Além disso, haverá um sistema de guia de engate operado por câmeras e, através de outras câmeras (agora laterais), o motorista poderá monitorar todo o comportamento do trailer na estrada.

Foto reprodução

Sob o capô, a gama de motores inclui três opções: 5.3 e 6.2 V8 a gasolina, além de um 3.0 de 6 cilindros em linha a diesel. Nestes dois últimos, o câmbio é sempre automático de 10 velocidades, enquanto no 5.3 marca presença uma transmissão de 8 relações, também automática. Números de consumo e desempenho não foram revelados, mas diante dos 163 kg a menos e do aperfeiçoamento da aerodinâmica e dos motores, as expectativas são positivas.

Foto reprodução
Foto reprodução
Foto reprodução
Foto reprodução
Foto reprodução
Foto reprodução
Foto reprodução
Foto reprodução