Dono de posto é preso por vender gasolina a preço abusivo por causa da greve

dono de um posto de combustíveis no bairro Amambaí, na capital sul-mato-grossense, foi preso na tarde desta quinta-feira (24), depois de prestar depoimento na Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Contra as Relações de Consumo (Decon).

Denúncia anônima apontou que ele estava vendendo gasolina a R$ 4,89. O proprietário do posto admitiu que tinha uma bomba com o preço elevado, mas que não estava a utilizando. Porém, durante a fiscalização, foram encontrados cupons ficais que comprovariam a venda da gasolina a R$ 4,89.

Foto reprodução

O homem de 46 anos vai responder por crime contra a economia popular. Segundo a polícia, o delito é inafiançável. O posto ainda pode receber multa de até R$ 50 mil.

Desde que a greve dos caminhoneiros começou, na segunda (21), o Procon tem recebido dezenas de denúncias anônimas por abuso de preços em posto de combustíveis. Para denunciar abusos basta acionar o Procon de sua cidade.