Ford registra nova Ranger 2020 no Brasil

Há pouco mais de um ano, começaram a aparecer imagens da Ford Ranger com mudanças no design. Com o tempo, descobrimos que tratava-se de uma nova reestilização, feita para acompanhar o lançamento da picape média nos Estados Unidos. Na época, a fabricante disse que era um design exclusivo para Canadá e EUA, e que não viria para cá- o que não é uma mentira, já que a picape americana é diferente da global. Embora a empresa ainda faça silêncio, ela já registrou a Ranger renovada no Brasil, que aparece no Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI).

Ford Ranger

Como mostramos nas fotos da Ford Ranger reestilizada rodando em testes, ela recebe uma mudança leve no design dianteiro. A grade frontal fica mais fina, sem se integrar ao para-choque – eliminando o que a Ford chamava de “peito de aço”. Os faróis adotam um desenho interno semelhante ao usado no Everest (o SUV baseado na picape). O para-choque dianteiro também foi redesenhado, com uma entrada de ar maior. Os registros mostram também a versão Wildtrack, mais parecida com o modelo atual e que recebe pequenas alterações, como os faróis de neblina com novo formato e a grade pintada de preto. O visual usado nos EUA é diferente do resto do mundo, recebendo um para-choque próprio.

Foto reprodução

á na traseira, as versões mais caras ganham lanternas em LED, enquanto as mais simples trazem luzes com novo desenho interno. Na cabine, a Ford se preocupou em deixar a Ranger mais equipada. Aplicou um novo controle de cruzeiro adaptativo, capaz de reconhecer placas e com frenagem autônoma de emergência. E também a nova versão da central multimídia Ford Sync.

A nova Ford Ranger, a versão Wildtrak vendida na Austrália e o modelo atual disponível no Brasil.

A mecânica teve alterações em alguns mercados. Na Austrália, por exemplo, ganhou um novo motor 2.0 biturbo diesel de 213 cv e 50,9 kgfm, que trabalha com um câmbio automático de 10 marchas. É a mesma mecânica utilizada na Ranger Raptor. Ainda assim, manteve o 3.2 turbodiesel de 200 cv e 47,9 kgfm e transmissão de 6 marchas, manual ou automática. A suspensão ainda recebeu um novo ajuste, que reduz o rolamento da carroceria.

De acordo com o site Argentina Autoblog, a Ford Ranger reestilizada apareceu em uma lista de lançamentos da fabricante para 2019 no país vizinho. E, como é produzida por lá para abastecer a América Latina, basta mudar na Argentina para que seja lançada aqui também. O mais provável é que seja apresentada na forma da versão especial Ranger Storm, revelada no Salão do Automóvel de São Paulo do ano passado e que já foi confirmada para este ano no Brasil.

Vale lembrar que, assim como nos EUA, a Ford brasileira prometeu investir em SUVs e picapes em vez de em carros tradicionais. Só que até agora ela só confirmou o fim de Fiesta, Focus e Focus Sedan sem anunciar nenhum lançamento de utilitário além da versão Storm da Ranger.

Fonte: Motor1