Nova picape da Ford tem primeiros detalhes divulgados

A Ford surpreendeu a todos quando anunciou, nos EUA, que deixaria de investir em carros de passeio para focar no desenvolvimento de SUVs e picapes – modelos em alta no mercado e mais lucrativos. Por enquanto não houve nada muito concreto nessa linha, exceto pela apresentação do SUV Territory no Salão ao Automóvel de São Paulo, como uma possível aposta para brigar com o Jeep Compass. A ideia da marca do oval azul é utilizar a capacidade ociosa da fábrica de General Pacheco, na Argentina, para fazer por lá o SUV na vaga que o Focus vai deixar a partir de 2019, quando sua produção para o Mercosul será encerrada.

Foto reprodução

Outro segmento que a Ford deseja participar é o das picapes intermediárias. Desde o fim da compacta Courier, em 2013, que a empresa não tem uma camionete abaixo da Ranger, que é feita sobre chassi. Se o segmento das pequenas é uma exclusividade brasileira e não interessa mais à Ford, a categoria da Toro é a nova sensação do momento – tanto que a Fiat ganhará a companhia da VW Tarok a partir do fim de 2020, desenvolvida sobre a plataforma MQB do Golf.

Foto reprodução

No Brasil já se falou sobre uma picape derivada do EcoSport, mas na verdade os planos podem ser mais ousados. E a tal picape intermediária deverá surgir da base do Focus, como o baby-Bronco – SUV para atuar entre o EcoSport e o Escape que chega em 2020. De acordo com o topspeed.com, é desta base modificada do Focus que surgirão o baby-Bronco e a Ranchero, nome antigo da Ford que o site sugere como possível nomenclatura para a picape.

Foto reprodução

A partir desta plataforma, a picape teria o entre-eixos alongado e receberia design exclusivo, bem diferente do SUV, além de usar os motores EcoBoost 1.5 e 2.0 turbinados – falam até num possível motor turbodiesel, ainda mandatório para esse tipo de veículo no Mercosul. A plataforma modificada do Focus também receberia opção de tração integral, não disponível nem no aventureiro Focus Active, mas essencial numa picape desse porte.

Ainda de acordo com o site, a Ranchero seria vendida na América Latina, onde esse segmento tende a crescer  nos próximos anos, e também nos EUA, um mercado sempre favorável a picapes. De todo modo, o lançamento do modelo não deverá acontecer antes de 2022. (Motor1)

Projeções: topspeed.com

COMPARTILHAR