Polícia Federal do Paraná ganha viatura brutal

194

Uma brutal Lamborghini Gallardo LP 560-4, com valor estimado em R$ 800 mil, agora faz parte da frota de viaturas da Polícia Federal do Paraná. Mas o superesportivo não vai colocar seus 560 cv de potência a serviço da corporação em perseguições. Na verdade, o supercarro da marca italiana servirá de vitrine em exposições e eventos. O modelo foi apreendido em julho na Operação Daemon, que apura fraudes com criptomoedas.

WhatsApp Image 2021 08 24 at 16.09.35 1 970x550 1
Foto reprodução/PRF

Este exemplar do Lamborghini Gallardo pertencia ao empresário Cláudio José de Oliveira, conhecido, então, como “rei do bitcoin”. Ele está detido desde o dia 5 de julho, em prisão preventiva. Oliveira é acusado de fazer parte de quadrilha que desviou aproximadamente R$ 1,5 bilhão em transações feitas a partir da compra e venda de criptomoedas.

Lamborghini 2 1
Foto reprodução/PRF

Com o motor V10 central-traseiro de 560 cv, a Gallardo acelera de 0 a 100 km/h em 3,7 segundos e atinge velocidade máxima de 325 km/hh — rápida o bastante para não deixar nenhum criminoso escapar, mas essa não será a função do esportivo na PF.

O carro será usado em exposições, ações pedagógicas de repressão ao crime organizado, eventos e descapitalização de bens das organizações criminosas. Bloqueado na justiça, o esportivo pôde receber a plotagem oficial da Polícia mas não carrega numeração de viatura, luzes no teto ou mesmo placas. (Fontes: Jornal do Carro e Auto Esporte)

a3aa68b4 6ce1 4961 9087 0687bb27428c
Foto reprodução/PRF
b775c809 2ed1 4b8d 8cb4 c88312064531
Foto reprodução/PRF