Classe X: Conheça a pickup da Mercedes que foi um fiasco e saiu de linha antes de chegar ao Brasil

2

A Mercedes-Benz tem sido reconhecida como um dos principais fabricantes de veículos premium no mercado, liderando a tecnologia automotiva com sua combinação de recursos financeiros abundantes, talentosos designers e engenheiros engenhosos. Como resultado, a montadora alemã de carros de luxo é capaz de oferecer aos seus clientes exigentes o que há de melhor no setor.

Pickup Mercedes Classe X / Foto: Wikipédia
Pickup Mercedes Classe X / Foto: Wikipédia

A Mercedes se destaca pelo seu impressionante portfólio de veículos premium, que vai desde o Classe A até o Classe S, e inclui desde hatchbacks até cupês esportivos de alta performance. No entanto, a linha premium da Mercedes ainda não inclui uma picape de luxo, um segmento que pode ser explorado pela empresa.

Interessantemente, a Mercedes ofereceu uma picape de tamanho médio na última década, apelidada como o Classe X. A montadora afirma que este era o primeiro veículo deste tipo a possuir a verdadeira classificação “premium” no mundo. Além de um design moderno e elegante, o Classe X também apresentava impressionantes capacidades off-road, segurança de primeira classe e uma funcionalidade sofisticada, combinada com o conforto e requinte aos quais os clientes da Mercedes estão acostumados.

Pickup Mercedes Classe X / Foto: Mercedes-Benz
Pickup Mercedes Classe X / Foto: Mercedes-Benz

Infelizmente, o Classe X não teve o sucesso esperado pela Mercedes. Embora a montadora tenha se esforçado para vender o veículo em mercados internacionais, o Classe X não conseguiu atrair uma quantidade significativa de clientes premium. O fato do Classe X ter sido um fracasso pode parecer surpreendente, mas sua falta de sucesso tem raízes mais profundas, desafiando a percepção comum de que a Mercedes é sinônimo de sucesso e qualidade.

Pickup Mercedes Classe X / Foto: Mercedes
Pickup Mercedes Classe X / Foto: Mercedes

A Mercedes demonstrou seu compromisso em avaliar o potencial de mercado para o Classe X, apresentando um conceito em 2016, conhecido como o Concept X-Class. Com base na resposta positiva a este conceito, a montadora alemã de carros de luxo decidiu investir no desenvolvimento da versão de produção, que foi lançada na Europa em 2017. Esta ação reflete a habilidade da Mercedes de identificar oportunidades no mercado e transformá-las em produtos bem-sucedidos e inovadores.

Pickup Mercedes Classe X / Foto: Mercedes
Pickup Mercedes Classe X / Foto: Mercedes

A Mercedes expandiu o alcance do Classe X para outros mercados em 2018, incluindo África do Sul, Austrália e Nova Zelândia, seguido pelo lançamento na Argentina e antes de chegar ao Brasil a pickup Classe X foi definitivamente aposentada. Curiosamente, o Classe X também não chegou aos Estados Unidos, que é conhecido como um dos maiores mercados consumidores de picapes em todo o mundo. A ausência da Mercedes neste importante mercado pode ter contribuído para o insucesso do Classe X em alcançar seu potencial de vendas completo.

Pickup Mercedes Classe X / Foto: Mercedes
Pickup Mercedes Classe X / Foto: Mercedes

Alguns críticos mais ferrenhos do projeto acreditam que razão principal pelo fracasso do Classe X pode ser atribuída à sua base compartilhada com o Nissan NP300 Navara. A Mercedes decidiu construir o Classe X na plataforma Renault-Nissan, o que resultou em uma série de componentes compartilhados, incluindo o chassi, o sistema de suspensão, o motor a diesel, as transmissões manual e automática, entre outros. Esta estratégia de compartilhamento de componentes pode ter prejudicado a imagem da Mercedes como uma montadora premium e afetado a aceitação do Classe X pelo público alvo.

No entanto, apesar de compartilhar componentes com o Nissan NP300 Navara, a Mercedes precisou fazer uma série de alterações e melhorias para tornar o Classe X adequado para a sua imagem premium. Em termos de design, a Mercedes deu ao Classe X sua própria identidade, destacada pela icônica estrela da Mercedes na grade frontal. No entanto, a questão é se essas alterações foram suficientes para elevar o Classe X à categoria de veículo de luxo, algo que parece ter sido um desafio para a marca.

Pickup Mercedes Classe X / Foto: Mercedes-Benz
Pickup Mercedes Classe X / Foto: Mercedes-Benz

Infelizmente, o Mercedes Classe X não conseguiu viver até as expectativas dos clientes. Ao usar uma plataforma compartilhada com o Nissan NP300 Navara, e fazer poucas mudanças significativas para torná-la digna da marca premium Mercedes, muitos consumidores viram o Classe X como uma simples picape rebadgeada. Em vez de apresentar uma nova e inovadora picape, a Mercedes decepcionou aqueles que esperavam algo verdadeiramente diferente e único. Foi uma situação semelhante à descoberta de que o Toyota Supra era baseado em um BMW, e isso diminuiu a paixão e o interesse dos fãs.

Pickup Mercedes Classe X / Foto: Mercedes
Pickup Mercedes Classe X / Foto: Mercedes

Quer saber mais sobre carros e acompanhar todas as novidades do Universo Automotivo? Então segue a gente no Google News!

Google News