Os 9 carros nacionais mais fáceis e baratos para se consertar

Saber quais carros são mais fáceis e baratos para consertar é um dos fatores que devem ser analisados antes da compra de um veículo novo ou usado, principalmente em um cenário de inflação alta.  Para auxiliar o consumidor, o Centro de Experimentação e Segurança Viária (Cesvi) divulga o índice Car Group, que mostra a facilidade e o custo do reparo relacionado a danos na estrutura do carro. O levantamento inclui 40 modelos, pertencentes a 11 montadoras. O Cesvi busca testar veículos que estão entre os mais vendidos do país, disponibilizados pelas próprias montadoras ou à disposição do centro.  O índice varia de 10 a 60. Quanto menor a pontuação, maior a facilidade de conserto e menor o custo de reparo. Enquanto classificações inferiores a 25 indicam que o carro é mais fácil e barato para consertar, índices maiores do que 35 mostram justamente o contrário: que o veículo é mais difícil e caro para reparar.  Primeiro, o Cesvi testa como cada modelo reage a uma batida leve no trânsito, que representam 75% das batidas registradas nas grandes cidades, de acordo com estudos internacionais. Veículos de uma mesma categoria passam por testes de impacto de baixa velocidade (15 km/h), com colisão de 40% da dianteira esquerda e 40% da traseira direita. Depois do impacto, o carro é levado a uma oficina-modelo, onde é analisada a extensão dos danos, o tempo e custo de reparação, além dos preços das peças. O conserto do impacto dianteiro tem 60% de peso no índice, enquanto a batida traseira representa 25%. Já o custo de uma cesta com 15 peças, que costumam ser mais danificadas nesse tipo de colisão, e o valor da mão de obra correspondem a 15% do cálculo.  Carros mais fáceis de reparar não ficam muito tempo na oficina e não precisam de mão de obra mais especializada, como a de um funileiro, por exemplo, diz Alessandro Rubio, especialista do Cesvi. “Consequentemente, o reparo sai mais barato, pois necessita de menor tempo e quantidade de mão de obra”.  Uma característica comum entre os carros que têm maior facilidade de reparo e menor custo de conserto é a existência de uma travessa para proteger a dianteira e a traseira do carro. “Em uma colisão, essas peças absorvem o impacto e basta que sejam substituídas por uma nova, o que facilita e diminui o preço do conserto”.  Confira nas fotos a seguir os modelos que receberam notas inferiores a 25 no ranking de maio, divididos por categoria. A lista completa com as classificações pode ser consultada no site do Cesvi.

1. Volkswagen up!

Foto reprodução
Índice Car Group 11
Categoria Hatch compacto
Colocação na categoria 1º lugar
Modelos testados na categoria 11

2. Citroën C3 hatch

Foto reprodução
Índice Car Group 16
Categoria Hatch compacto
Colocação na categoria 2º lugar
Modelos testados na categoria 11

3. Volkswagen Novo Fox

Foto reprodução
Índice Car Group 17
Categoria Hatch compacto
Colocação na categoria 3º lugar
Modelos testados na categoria 11

4. Peugeot 208

Foto reprodução
Índice Car Group 20
Categoria Hatch compacto
Colocação na categoria 4º lugar
Modelos testados na categoria 11

5. Toyota Etios hatch

(Divulgação/Assessoria de imprensa da Toyota)
Índice Car Group 21
Categoria Hatch compacto
Colocação na categoria 5º lugar
Modelos testados na categoria 11

6. Volkswagen Novo Gol

(Divulgação/Assessoria de imprensa da Volkswagen)
Índice Car Group 21
Categoria Hatch compacto
Colocação na categoria 5º lugar
Modelos testados na categoria 11

 

7. Toyota Etios sedã

Foto reprodução
Índice Car Group 17
Categoria Sedan compacto
Colocação na categoria 1º lugar
Modelos testados na categoria 7

8. Volkswagen Polo

Foto reprodução

(Divulgação/Assessoria de imprensa da Volkswagen)

Índice Car Group 18
Categoria compacto
Colocação na categoria 2º lugar
Modelos testados na categoria 7

9. Chevrolet Prisma

Foto reprodução
Índice Car Group 22
Categoria Sedan compacto
Colocação na categoria 3º lugar
Modelos testados na categoria 7