Os 10 melhores carros esportivos nacionais de todos os tempos

1239

É evidente que listas são sempre polêmicas, e sempre há quem ache que uma ou outra injustiça foi cometida. Mas resolvemos gasolina na discussão e apontar os melhores carros esportivos de todos os tempos, fabricados no Brasil.

Para fazer parte da lista, os carros precisavam cumprir alguns requisitos, entre eles possuir apenas duas portas (cupês) e serem marcos do automobilismo brasileiro.

Veja a lista, com as fotos, dados dos modelos escolhidos e as justificativas:

1. Uirapuru

g uirapuru
Foto reprodução

O carro: Cupê de grande cilindrada e alto desempenho, inédito na nascente indústria nacional, feito em chapas de aço. Também era conhecido como Brasinca 4200 GT. Usava motor Chevrolet da linha de caminhões, com 4.273 cm3 e 155 cv, e câmbio de três marchas mais ré.

Por que está na lista? Foi o primeiro esportivo nacional de duas portas com potência acima de 100 cv, desenvolvido totalmente no País.

2. Charger RT

g charger rt 72 verde igarape marcio rs
Foto reprodução

O carro: A versão apimentada do Dodge veio um ano depois de começaram as vendas do modelo quatro portas. Motor V8 de 318 polegadas cúbicas, ou 5.212 cm3, entregava 205 hp.

Por que está na lista? Sonho de consumo no início da década de 70, e que depois decaiu com a crise do petróleo, o Charger R/T foi o primeiro esportivo nacional com motor V8 de alto desempenho.

3. Puma

g pumap 018
Foto reprodução

O carro: Nascido inicialmente com motor DKW e com o nome de Malzoni, o carro fora de série feito em fibra adotou no começo o motor Volkswagen 1500 e virou o Puma. A produção do novo modelo começou em 1968 e o desenho do carro lembrava o Lamborghini Miura. Com dupla carburação, os primeiros Pumas chegavam a 150 km/h, com o motor a ar rendendo 60 cv.

Por que está na lista? Foi o primeiro fora-de-série nacional a emplacar um volume de produção considerável. O desenho convida a acelerar, mas o motor a ar deixa a desejar, apesar do baixo peso do carro.

4. Puma GTB

g gtb
Foto reprodução

O carro: Assim como o irmão menor, o GTB adotava a fibra de vidro mas trazia um potente motor de seis cilindros emprestado do Opala.

Por que está na lista? Lançado em 1979, cobriu a lacuna deixada pela proibição de importações de veículos no País. Com o iminente fim da produção da Chrysler no Brasil, dividia com o Opala o título de esportivo nacional mais potente.

5. Gol GTI

gol gti azul 1993 rebaixado aro 17 brw bbs
Foto reprodução

O carro: O Gol GTI tinha potência de 120 cavalos, usando o motor AP 2000. Exclusivo e já item de colecionador, foram apenas 2 mil unidades no ano de estreia, em 1989.

Por que está na lista? Foi o primeiro carro do país com injenção eletrônica de combustível.

6. Escort XR3 Conversível

trovc3a3o 3
Foto reprodução

O carro: Linhas de grande apelo esportivo, mas o motor não ajudava muito – 1.6 l com apenas 82 cavalos – 0 a 100 km/h em 13,95 segundos e máxima de 162 km/h.

Por que está na lista? Primeiro modelo aberto original de fábrica após o fim da produção do Karmann Ghia conversível. Os modelos de estreia são difícies de encontrar em bom estado, mas a procura é grande e os preços de exemplares conservados vão às alturas.

7. Interlagos

g willys interlagos 63
Foto reprodução

O carro: Lançado em 1953 e produzido até 1963, o Interlagos era baseado no Renault Alpine. O baixo peso e o estilo “kart” de dirigir compensavam o motor anêmico – 845 cm3 a 998 cm3, dependendo da versão, entregando de 32 cv a 70 cv (este na versão mais apimentada, a berlineta).

Por que está na lista? Foi o primeiro esportivo genuinamente nacional, e ainda oferecia o modelo conversível – também o primeiro fabricado em terras tupiniquins.

8. Maverick GT

141244833
Foto reprodução

O carro: Lançado em 1973, dividia com o Charger R/T as atenções dos jovens fascinados por V8 da década de 70. O motor 302 entregava 197 cv.

Por que está na lista? Ícone dos anos 70, o Maverick GT hoje é peça de colecionador: exemplares V8 (sim, houve também modelos de 6 e até de 4 cilindros) em excepcional estado de conservação chegam a ser anunciados (e vendidos) a preços acima de R$ 80 mil.

9. Volkswagen SP2

g volkswagensp2large10974
Foto reprodução

 O carro: Em junho de 1972, o VW SP2 saia das pranchetas e virava realidade. O bonito desenho, que entorta pescoços até hoje, sofria com a falta de potência do motor – 75 cv, que levavam o carro de 0 a 100 km/h em cerca de 13 segundos.

Por que está na lista? Foi o primeiro carro nacional totalmente projetado no Brasil. Se esportivo tem que ser baixo, o SP2 é o campeão nacional da categoria. Com apenas 1150 mm, é o carro nacional mais baixo já produzido no país. E o painel, completíssimo para a época, é um show à parte.

10. Uno Turbo

uno turbo 1
Foto reprodução

O carro: Motor 1.4 turboalimentado, rendia 110cv e incríveis 0 a 100km/h em menos de 9 segundos e máxima de 192 km/h

Por que está na lista? Foi o primeiro carro turbinado produzido em série no Brasil.

Fonte: O Diário