Monza ou Opala? Clássico V6 de 1991 tem muita história para contar

4

Ele é um clássico V6 icônico que carrega traços do Monza na dianteira e do Opala na traseira. A história do Opel Rekord 1991i de 380 cavalos está intrinsecamente ligada à política de apartheid da África do Sul. A política de segregação racial foi um fator decisivo para a aprovação da Lei Anti-Apartheid Abrangente pelos Estados Unidos em 1986, resultando na saída de empresas norte-americanas do país sul-africano, incluindo a General Motors.

Opel Rekord 1991i / Foto: WeBuyCars
Opel Rekord 1991i / Foto: WeBuyCars

Fundada em 1913, a GMSA começou como concessionária de veículos Chevrolet e depois passou a produzir carros da marca GM, incluindo Vauxhall, Opel, Suzuki e Isuzu. Devido à Lei Anti-Apartheid de 1986, a General Motors vendeu suas operações na África do Sul e a empresa foi renomeada para Delta Motor Corporation. A Delta mantinha a licença para montar os carros da Opel, Suzuki e Isuzu, mas sem o suporte da GM, o relacionamento ficou restrito a transações comerciais.

Opel Rekord 1991i / Foto: WeBuyCars
Opel Rekord 1991i / Foto: WeBuyCars

Como resultado da venda, a Delta Motors ficou com uma fábrica, ferramentas limitadas, modelos antigos e acesso restrito às peças do catálogo global da GM. Diante desse desafio, a Delta teve que “se virar” e renovar modelos descontinuados em outras partes do mundo. Um exemplo disso é o Opel Rekord 1991i V380 de 6, que representa o espírito de inovação da empresa diante das dificuldades.

Opel Rekord 1991i / Foto: WeBuyCars
Opel Rekord 1991i / Foto: WeBuyCars

O Opel Rekord 1991i é baseado na plataforma V da GM, que também originou a série Commodore VB-VL e diversos modelos Opel/Vauxhall Rekord/Senators lançados na década de 1970. Apesar de ser familiar, o 380i apresenta elementos inesperados, como rodas de liga leve de 10 polegadas com 15 raios e o motor vermelho “3800”.

O lendário clássico sul-africano é reconhecido facilmente por entusiastas, suas rodas são do Holden Commodore VN SS de 1988 e seu motor é o V6 de 3,8 litros, da fabricação australiana que alimentou o carro popular na Austrália de 1988 a 2004. Além de carregar uma mistura de peças especiais disponíveis nas versões CD (luxo) ou GSi (esporte), o Opel Rekord 380i é considerado um dos melhores veículos da plataforma V devido ao uso das melhores peças disponíveis na época.

Opel Rekord 1991i / Foto: WeBuyCars
Opel Rekord 1991i / Foto: WeBuyCars

Com a mistura de peças europeias e australianas, o Opel Rekord 380i apresentava um design único e distinto. Feito com kits completos vindos da Alemanha, ele tinha para-choques, faróis, capô e kit aerodinâmico europeus, dando ao carro uma nova aparência. As rodas VN SS australianas complementavam o design e destacavam-se.

O interior do 380i foi atualizado com o painel de instrumentos “envolvente” da Opel/Vauxhall, um volante moderno e bancos esportivos ‘Monza’ com contrastes. Juntos, eles criavam uma cabine atraente que mascarava a idade do carro, mesmo tendo quase 25 anos.

Opel Rekord 1991i / Foto: WeBuyCars
Opel Rekord 1991i / Foto: WeBuyCars

A Delta tomou medidas para revigorar a linha envelhecida Rekord, fechando um acordo para levar um poderoso motor da Austrália para o 380i, equipado tanto com transmissões automáticas quanto manuais. O V6 australiano deu aos Rekords construídos na África do Sul um impulso imediato no desempenho, duplicando a potência em comparação aos motores anteriores de 2,0 e 2,2 litros da Europa.

Opel Rekord 1991i / Foto: WeBuyCars
Opel Rekord 1991i / Foto: WeBuyCars

O 380i de tração traseira ganhou uma dinâmica renovada com a adição de suspensão traseira independente, algo previamente visto apenas no limitado HDT Brock Director. Adaptada do avançado Opel Omega, a suspensão, combinada com a nova configuração de direção, oferece uma experiência de condução surpreendente, superando até mesmo os primeiros Commodores da série V.

De acordo com o Drive, os motores australianos dos Rekords foram aclamados como um sucesso pelos revisores sul-africanos da época, sendo descritos como “alimentados por um coração poderoso”. Com 130kW e 290Nm de torque, esses motores V6 ofereciam desempenho surpreendente e tornavam-se uma alternativa refrescante para os motoristas sul-africanos. Capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em apenas 8,8 segundos e atingir uma velocidade máxima de 211 km/h (220 km/h para o automático), o Opel Rekord V6 tornou-se o modelo mais rápido da história da GM global.

Opel Rekord 1991i / Foto: WeBuyCars
Opel Rekord 1991i / Foto: WeBuyCars

Os modelos Opel Rekord 380i V6 com transmissão automática (CD) ou manuais (GSi) foram vendidos em quantidades extremamente limitadas, tornando-os raros e valiosos hoje em dia. Encontrá-los em boas condições é ainda mais difícil.

Quer saber mais sobre carros e acompanhar todas as novidades do Universo Automotivo? Então segue a gente no Google News!

Google News